Terça-feira, 3 de Junho de 2014

Comemorações do 5º Centenário do Foral da Vila de Cerva

 {#emotions_dlg.blink}

        Precisamente, quarta-feira 3 de junho de 1514, foi o dia em o que o Rei de Portugal D. Manuel I (o Venturoso) decidiu atribuir à Vila de Cerva o seu Foral. Recorde-se que a esta data Cerva tinha como seu Senhor ou Donatário D. Pedro de Menezes.

       No âmbito destas comemorações do 5º Centenário do Foral atribuído pelo Rei D. Manuel I, na terça-feira 3 de junho de 2014 por iniciativa da Junta de Freguesia de Cerva e Limões e com o apoio do município de Ribeira de Pena, realizar-se-ão os seguintes eventos:

 

        Calendarização:

14H30 – Sessão Solene na Praça de Cerva

      Apresentação do Livro “Foral de Cerva 500 Anos” Edição Comemorativa

Lançamento do Selo e Postal dos CTT, alusivo à Carta de Foral da Vila de Cerva.

     Breve nota histórica acerca do Foral, pelo Dr. Emanuel Guimarães.

500 Anos do Foral de Cerva

 

15h30 – Animação da época pelo grupo ENRAIZARTE

      Animação de rua Maria Borges e Helena Pratinha.

17H00 – Lanche Convívio para a população.

      Antes de mais saliento que o registo do Foral da Vila de Cerva, no Livro de Forais Novos de Trás-os-Montes, está nas folhas XXVII frente e XXVII verso.

Foral da Vila de Cerva

 

      Para uma melhor interpretação da transcrição do Foral de Cerva no livro de Forais novos de Trás-os-Montes, aqui vai o seguinte Glossário:

   Forais ou Cartas Regias – Assim foram chamados os particulares códices ou cadernos de leis municipais de uma vila, concelho, cidade ou julgado e ainda dos moradores ou caseiros de uma herdade.

     Emprazamentos – Era todo e qualquer contrato. Contrato de Arrendamento.

    Gaado do Vento – Gado que se encontrava sem dono, que andava de um lado para o outro como se fosse uma folha tocada pelo vento.

Transcrição do Foral de Cerva

      Pena Darma – Multa pela utilização violenta de qualquer arma.

     Pena de Sangue – Condenação, multa ou coima que se impunha aqueles difamavam, espancavam alguma pessoa ainda que sangue não corresse da ferida ou contorção.

    Maninhos – Eram os bens que ficavam por morte do homem ou mulher casados que morriam sem filhos e sem fazer testamento. Estes ficavam para a coroa.

Foral de Cerva

 

    Taballiam – Notário, escrivão que escriturava o paço ou câmara.

     Nota final: Ao concelho de Cerva pertenceram as freguesias de Alvadia, Limões, Cerva, e de 31/12/1836 a 31/12/1853 a atual freguesia de Atei (durante os últimos 17 anos) hoje pertencente ao concelho de Mondim de Basto.

 {#emotions_dlg.ok}

publicado por Abraão Mendes às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Comemorações do 5º Centen...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds