Segunda-feira, 18 de Maio de 2020

Museus do Volfrâmio e do Linho

      Em "Dia Internacional dos Museus", depois de temporáriamente encerrados, finalmente já podem voltar a reabrir, mas com novas regras de visita.

      O Museu do Volfrâmio localizado no Centro da Vila de Cerva abriu as suas portas em 2018.

      Funciona como Centro Interpretativo e possui um conjunto de documentação, coleção geológica, vários utensílios ligados ao ato da extração e transporte.

Vila de Cerva - Museu do Volfrâmio.JPG

      Das várias minas de Adoria, S. João do Monte da Corda, no inicio todo o Volfrâmio era extraído com picaretas e enxadões à luz de gasómetros, do interior para o exterior das minas vinha em vagonas que rolavam sobre uma linha férrea. O transporte era feito desde o cume das serras de onde era extraído, até ao Vale de Cerva junto ao rio, inicialmente por carros de bois e mais tarde após a chegada da eletricidade via teleférico para a Lavaria do Penoso para ser triturado lavado, separado, secado e ensacado para daí ser enviado para a Alemanha.

      Este Museu faz atualmente parte da “Rota do Volfrâmio” do norte e centro de Portugal.

Cerva e Limões - Museu do Linho.jpg

      Associado â tradição de muitos séculos de tradição sementeira e tecelagem linho em Cerva, depois da criação da internacionalmente reconhecida Cooperativa de Artesãos Cervenses há várias décadas, em 2017 abriu também o Museu do Linho situado em Limões.

      Este museu funciona como centro interpretativo, Possui um conjunto de trabalhos de excecional qualidade desde colchas lindíssimas, toalhas e muitos outros trabalhos.

Cerva  - Dia Internacional dos Museus.jpg

      Foi recentemente distinguido pelo “Interreg Europe”, plataforma da União Europeia.

publicado por Abraão Mendes às 01:55
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Novembro de 2018

Museu do Volfrâmio e Posto de Turismo da Vila de Cerva

        A Casa do Povo de Cerva, um dos belos exemplares da arquitetura portuguesa, edificada no ano de 1944, a pedido de Padre António Gonçalves Pereira André então presidente da assembleia geral e da qual António Mendes foi encarregado na sua construção, escriturário e fiscal, acolhe atualmente o Museu do Volfrâmio e Posto de Turismo.

Cerva - Recibo de Descontos para Casa do Povo.jpgGuia de Entrega de descontos para a Casa do Povo de Cerva, recebida por António Mendes

     O “Vila de Cerva” foi visitar este Museu. Este edificio teve um conjunto de intervenções remodelativas desde 2013 a 2015, adquiriu de um conjunto de conteúdos tais como, uma coleção geológica, documentação, uma grande maquete topográfica da área mineira de Cerva e alguns utensílios referentes à atividade, especialmente referentes à sua extração. Aguarda ainda pela aquisição de uma Vagona do transporte proveniente das minas em fase de restauro, que passará muito em breve a ser parte integrante do mesmo.

      Inaugurada a obra em 2016 só em 2018 é que abriu a exposição ao público.

Museu do Volfrâmio - Vila de Cerva.jpgInterior do Museu do Volfrâmio de Cerva

      Quanto à atividade Mineira em Cerva como se sabe embora tivesse iniciado antes da I Guerra Mundial, o seu ponto mais alto de extração situou-se só no período da II Guerra Mundial. Fase áurea em que o volfrâmio chegou aos 1000$00 Kg! Dizia-se por cá que as pessoas "fumavam notas"! O Volfrâmio valia muito dinheiro.

      Durante este período aqui houve muito emprego não só para os Cervenses mas também para os das terras limítrofes. Não foram só homens mas também senhoras que aqui trabalharam. Os homens em trabalhos mais duros e as senhoras em mais leves. A Senhora Luísa da Silva, foi uma de muitas mulheres trabalhadoras nas minas, esteve nas mesas de lavagem do Volfrâmio.

Casa do Povo - Museu do Volfrâmio.jpgMuseu do Volfrâmio de Cerva

      O “Vila de Cerva” encontrou mais ainda, durante a VI Exposição Fotográfica da Cerva na cidade do Porto, um ex funcionário, natural de Veade que trabalhou até ao fim da laboração destas Minas. Este Senhor, Silvério Machado começou aos 16 anos a trabalhar nas Minas de Cerva como apontador (tinha a responsabilidade anotar o peso de Volfrâmio por cesta e o número das mesmas que chegavam via teleférico vindas das minas de Adoria para a Lavaria do Penoso, e no final de cada dia apresentar um relatório correspondente).

Vila de Cerva - Gasômetro de Mineiro

Gasômetro de Mineiro de Cerva, devidamente restaurado.

      Este amigo contou ao “Vila de Cerva” que naquela altura, quando vinham os Alemães a Cerva visitavam os escritórios da Lavaria do Penoso mas as reuniões de negócios eram feitas sempre em lugar afastado para que ninguém ouvisse as conversas. Existia um lugar especifico do outro lado do rio Lourêdo num carvalhal para as fazer. Um homem trabalhador da Azenha tinha um pequeno barco, para fazer a travessia do rio com os visitantes alemães, levava-os até esse lugar privilegiado, hoje chamado Parque Cervinhas, era aí nesse local que então eram efetuados os negócios, de compra e venda do volfrâmio, com eles em perfeito sigilo.

Vila de Cerva - Museu do Volfrâmio - Posto de Tur

      Esse mesmo barco transportava as areias provenientes da Lavaria para o outro lado do rio, eram depositadas numa elevação entre o atual Parque Cervinhas e a Açude de Carvalheda (atualmente conhecida como das Casas Novas) onde aí permaneceram muitos anos armazenadas ao ar livre até mais tarde serem vendidas para a construção civil entre os anos 80 e 90.

     Visitar este Museu é algo culturalmente interessante, é um orgulho histórico para a nossa Vila de Cerva e para a nosso País.

      Está visitável de terça a sábado, entre as 9h30 - 13h00 e 14h30 - 18h00.

     Tanto na entrada como na saída, passa.se pelo Posto de Turismo, de onde pode adquirir recordações se as desejar!

publicado por Abraão Mendes às 20:13
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Agosto de 2015

Minas de Cerva

      As serras que circundam a vila de Cerva, sempre tiveram nas suas entranhas uma grande riqueza mineral "Volfrâmio" que também pode ser chamado de "Tungsténio" (material pardacento cujo aspecto difere pouco do ferro).

      Em 1908 foi iniciado o processo para entrarem em funcionamento, mas só em fevereiro de 1911 foi autorizado o funcionamento das minas do Monte da Corda do Monte da Sobreira.

Cerva - Gasometro, Martelo de Pilha e Volfrâmio.jGasômetro , martelo de "Pilha " e  pedra de Volfâmio.

      A 8 de fevereiro de 1912 por portaria do Governo da República Portuguesa, através do Ministro do Fomento José Estevão de Vasconcelos, nos termos do artigo 39º para o Aproveitamento de Substâncias Minerais de 4 de julho de 1894 e com o parecer do Conselho Superior de Obras Públicas e Minas foi dada oficialmente aprovação para entrar em funcionamento a Mina do montado de Adoria.

Cerva - Oficina de Preparação Mecânica das Minas de Volfrâmio - Lavaria do Penoso. Minas de Volfrâmio de Cerva - Oficina de Preparação Mecânica - Lavaria do Penoso.

      A primeira conseção foi dada à Sociedade Anónima Belga “Compagnie Miniere du Tungsténe" e de acordo com uma carta encontrada, esta empresa comunicava o seu envio ao Comissário Especial de Polícia Raymond Carence, localizado em França, próximo da Alemanha, em “22 Rue de Maries a Bricy, Meurthe-et-Moselle” para verificar a passagem e confirmar a sua entrada na Alemanha.

      Mais tarde, em 24 de setembro de 1913, a posse foi transferida para Gostave Thomás..

      Posteriormente outras concessionárias, internacionais e mais tarde nacionais, aqui laboraram.

Cerva - Escritórios das Minas de Volfrâmio - Lavaria do Penoso.Minas de Volfrâmio de Cerva - Escritórios - Lavaria do Penoso.

      A "Sociéte Civile d'Études de Tous Gisements Miniers" (Sociedade Civil de Estudos de Todos os Campos Mineiros) com sede em Paris, foi a primeira empresa a dar apoio tecnico às minas do Monte da Corda, da Sobreira e de Adoria.

      Entre outras empresas que aqui laboraram, em 1938 o Estado Português concessionou a José Cândido Dias a exploração das minas de Adoria, em 1944 era a Empresa Mineira de Sabrosa L.da e a Companhia Alemã.

      Em 1943-1945 era a "Companhia Portuguesa de Minas - Concessão de S. João de Escourêda", em 1956 "Minas de Cerva SARL", com sede na Rua Alexandre Herculano 11-2º -D 4 228 Lisboa. Saliente-se que só neste ano é que foi inaugurada a chegada da energia elétrica às minas, antes a extração era feita à luz de gasómetros.

Manuel Teixeira Torres - Pessoa ligada à administração o Couto Mineiro de Adoria na vila de Cerva.

      A partir de 18 de Julho de 1957 ficaram a laborar só duas minas de 1ª Classe denominadas, Pedras de Amolar e Lomba do Crasto, concessionadas à “Sociedade Portuguesa de Minas da Lomba de Crasto, Lda.”. No ano de 1968 a empresa que fazia as pesquisas geológicas era  a "United States Geological Survey”, Bldg 25 Topo Denver Federal Center Colorado USA. Esta ultima empresa Mineira conseguiu extrair e exportar o seu volfrâmio até 1972, ano que apresentou as produções de 0,032 toneladas de Estanho e 0,500 toneladas de Volfrâmio. Findada a extração a empresa ainda existiu até 1991.

Companhia Mineira de Cerva.jpgCarimbo da concessão mineira.

      O seu ponto mais alto de produção situou-se no período da segunda guerra mundial, devido ao seu interesse comercial,  chegaram a trabalhar nestas minas cerca de cinco mil pessoas, tendo sido considerado na altura o "Ouro Negro Português", por ser a maior fonte de rendimento e de emprego, tanto na região como no País.

      Segundo documentos da "German Foreign Policy" (política externa Alemã) entre 1918-1945 as Minas de Cerva extrairam e exportaram 7 milhões de toneladas de matéria prima para a Alemanha.

Cerva - Plataforma de descarga de inertes mineiros - Lavaria do Penoso

Plataforma rampeada de  descarga de inertes mineiros e Lavaria.

Uma das mais antigas e principais estruturas de lavagem e separação do Volfrâmio  das Minas de Cerva, com parede dupla em granito aparelhado, localizada junto ao rio Lourêdo, na Lavaria do Penoso. (2020 - Estrutura com 60 x 10 m - Património Mineiro  recentemente demolido! - Decisão inacreditável e lamentável. Tanto quanto se sabe é crime punível por lei destruir património).

Cerva - Lavaria de Volfrâmio do Penoso.

Breve estudo de funcionamento da estrutura de lavagem de volfrâmio do Penoso. (Inicialmente os inertes eram transportados das minas para aqui em carros de bois, subindo a rampa e descarregando. Posteriormente  para uma maior eficiência e rapidez de transporte passaram a vir via cesta  do então inovador Teleférico).

Cerva - Lavaria de Volfrâmio do Penoso.

(Há quem diga que aqui existiu uma ponte. Esta estrutura, assemelha-se a um apoio  e fixação do um tabuleiro de uma ponte pênsil. Não  é  por acaso  se encontrar no seguimento da "Quelha" romano-medieval, denominada "Estrada Real de Dona Maria" macadamizada, vinda do centro de Cerva passando pela Feira direção ao Penoso e continundo).

Plataforma de Descarga, Lavagem e Separação.jpeg

      Entre o entroncamento da estrada de Adoria com a de São João e o atual Hotel, havia um conjunto de casas de madeira alinhadas. chamado de "Bairro das Taipas" onde moravam temporariamente pessoas que trabalhavam nas minas de S. João e Adoria.

Cerva - Teleférico de transporte de Volfrâmio das Minas para a Lavaria do Penoso.

Teleférico de transporte de Volfrâmio, do Complexo Mineiro de Cerva, para a Lavaria do Penoso.

      Alguns cervenses que nelas trabalharam, findada a sua produção mudaram-se, para as Minas de Ouro de Campo de Jales até ao seu fim, onde algumas atualmente ainda lá se encontram, outras para o Porto e Lisboa.

Vila de Cerva - Chaminé da Oficina de Preparação Mecânica - Minas de CervaChaminé da "Oficina de Preparação Mecânica" das Minas de Cerva - Lavaria do Penoso.

      O período da extração mineira foi muito importante para Cerva, porque trouxe progresso e desenvolvimento para esta vila.

      Como é natural, deixaram saudades, porque aqui passaram-se muitas histórias de amor, felicidade, riqueza, mas também de tristeza, e doença, marcaram por assim dizer, as pessoas da região ao longo da sua vida.

 

 

publicado por Abraão Mendes às 09:59
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Dezembro de 2013

Casa do Povo - Museu do Volfrâmio

   A Casa do Povo de Cerva, um dos belos exemplares da arquitetura portuguesa, edificada no ano de 1944, está ser alvo de um conjunto de intervenções que permitirá a adoção de um conjunto de conteúdos referentes à atividade mineira, em especial referentes á sua extração. 

     Este centro interpretativo será muito interativo com as pessoas, transmitirá conhecimento, a todos os Cervenses e aos turistas que o venham visitar.

Vila de Cerva - Casa do Povo

   A extração mineira de Volfrâmio e mais tarde o estanho, segundo alguns registos encontrados, teve início em 1908.

   As minas do Cinco no Monte da Corda e as de Adoria foram apoiadas pela "Sociéte Civile d'Études de Tous Gisements Miniers" (Sociedade Civil de Estudos de Todos os Campos Mineiros) sedeada em Paris.

   Várias foram as concessionárias, internacionais e mais tarde nacionais, que aqui operaram.

   Em 1938 o Estado Português concessionou a José Cândido Dias a exploração das minas de Adoria; em 1945 a empresa exploradora era "Companhia Portuguesa de Minas - Concessão de S. João de Escourêda"; e em 1956 "Minas de Cerva SARL" com sede na Rua Alexandre Herculano 11-2º -D 4 228 Lisboa.

Cerva - Casa do Povo - Museu do Volfrâmio

   Relembramos que estas minas laboraram até 1972, e foi considerado o segundo melhor couto mineiro do distrito de Vila Real, sendo o primeiro o de ouro de Jales.

   A obra deste Centro Interpretativo do Volfrâmio será cofinanciada a 75 %, por fundos comunitários.

 

Atualização em 19/07/2018:

      O Museu do Volfrâmio inaugurado no dia 29 de junho de 2016 abriu só agora a 19 de julho  de 2018 pelas 21h00 a sua exposição permanente ao público. Ficará a Vila de Cerva assim dotada de um Museu ou Centro Interpretativo dedicado à extração e exportação de Volfrâmio, sua grande e importante atividade industrial mineira realizada durante várias decadas. Funcionará de terça a sábado das 9h30-13h00 e 14h30.18h00.

     Aqui ficará também a sede do Posto de Turismo de Cerva.

publicado por Abraão Mendes às 12:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Museus do Volfrâmio e do ...

. Museu do Volfrâmio e Post...

. Minas de Cerva

. Casa do Povo - Museu do V...

.arquivos

. Agosto 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Janeiro 2015

. Setembro 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Dezembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds